top of page

Balanço do FLI BH 3: abertura emocionante com parceiros, apoiadores e família de Lélia Gonzalez marcou o início do FLI-BH no CCBB BH

Nilma Lino Gomes (esquerda) e Dalva Maria Soares debatem a obra de Lélia / Leo Lara


A cerimônia de abertura da 4ª etapa do Festival Literário Internacional de Belo Horizonte (FLI-BH) no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB BH), no dia 16 de novembro, foi marcada por um misto de emoção e entusiasmo, trazendo à tona a importância da literatura e da cultura para todas as idades.


Lélia Gonzalez, figura emblemática nos estudos de gênero e raça no Brasil e América Latina, foi homenageada em diversas atividades do evento, incluindo uma roda de leitura, oficina e a conferência inaugural.

A participação de Nilma Lino Gomes, professora titular e emérita da Faculdade de Educação da UFMG e ex-ministra das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, e da escritora Dalva Maria Soares, trouxe ainda mais destaque a essa homenagem tão merecida.



"Estou muito orgulhoso de estar aqui e de ser filho da Lélia, acredito ser uma grande oportunidade comparecer neste evento, porque é importante desenvolver sua cultura na cidade em que ela nasceu”, comentou Rubens Rufino, filho da homenageada (na foto, com sua filha).


Autoras e autores convidados trouxeram à tona obras inspiradas por Lélia e seus ideais do feminismo negro, promovendo reflexões importantes sobre identidade, raça e gênero na literatura contemporânea.


Diversas autoridades e personalidades estiveram presentes, entre elas Gislane Tanaka, gerente geral do Centro Cultural, Eliane Parreiras, Secretária Municipal de Cultura (foto); Luciana Féres, presidente da Fundação Municipal de Cultura; Gabriela Santoro, Diretora Presidente do Instituto Periférico; Sérgio Parreira Abritta, Procurador de Justiça do Ministério Público de Minas Gerais; Roberta Rodrigues Martins Vieira, Secretária Municipal de Educação; Josiane de Souza, Secretária Adjunta de Cultura e Turismo de Minas Gerais; Felipe Mayrink, Presidente da Câmara Mineira do Livro; e Maria Emília Pereira da Silva, Diretora de Educação, Cultura e Ação Social do Sesc em Minas.


A parceria cultural da Câmara Mineira do Livro, do Sesc em Minas e do Centro Cultural Banco do Brasil fortaleceu ainda mais o evento. Destaque para o Salão do Livro Infantil e Juvenil de Minas Gerais, organizado pela Câmara Mineira do Livro e patrocinado pelo Mater Dei, que integrou o FLI-BH através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte.


13 visualizações

Comments


bottom of page