De volta às ruas de BH, Virada Cultural atrai 300 mil pessoas

A 7ª edição da Virada Cultural, realizada nos dias 3 e 4 de setembro de 2022, reuniu cerca de 300 mil pessoas durante as 24 horas de programação, marcando a volta às ruas do Festival após dois anos suspenso pela Pandemia. A população compareceu em massa e circulou pelo hipercentro da capital mineira com bastante segurança.


A edição fez jus ao tema “É Virada e Misturada, a gente junto é mais feliz”, com a cidade abraçando a proposta do evento e a diversidade da programação. Os mais variados nichos de público conviveram pacificamente e a Virada Cultural foi palco para verdadeiros momentos de comunhão com o hipercentro. De rock e hip hop no Viaduto Santa Tereza, às grandes festas e shows na Praça da Estação e aos encontros em família no Parque Municipal, com presença também de crianças e idosos.


Instalação "Entidades" no Museu de Artes e Ofícios - Foto: Flávio Tavares/Instituto Periférico


De acordo com a presidente do Instituto Periférico, Gabriela Santoro, a Virada Cultural mobilizou, em sua produção, cerca de 3 mil pessoas envolvidas entre artistas, produtores, técnicos, e outros profissionais da cultura e de serviços de apoio. “Além de movimentar a cena cultural da cidade, um evento do porte da Virada Cultural nos permite, ainda, um incremento na cadeia produtiva da cultura. É uma oportunidade de trabalho para profissionais de diversas áreas ligadas ao setor, que movimenta a economia como um todo”, comenta.


Toda a programação da Virada Cultural de Belo Horizonte 2022 foi cuidadosamente elaborada para que o público pudesse celebrar a cidade, ressignificar o espaço público e viver intensamente essa grande festa. Arte e cultura estiveram presentes em cada canto, para muito além dos palcos e shows, desde a instalação “Entidades”, do Cura Art, no topo da Estação, aos lambes nas grades do Parque Municipal, e as exposições no percurso do hipercentro.


Mundialito de Rolimã - Foto: Flávio Tavares/Instituto Periférico


Foram mais de 300 atrações, envolvendo atividades nas mais diversas manifestações artísticas como cinema, dança, música, teatro, atividades esportivas e gastronomia, entre outras. Foram ocupados espaços como Parque Municipal, Praça da Estação, Viaduto Santa Tereza, Avenida dos Andradas, Rua Guaicurus, Aarão Reis e Praça Sete e Avenida Assis Chateaubriand.


"Eu costumo falar da equipe técnica que me acompanha nos shows, mas não faria sentido, porque neste evento tem muita gente trabalhando, muita mesmo, pra conseguir colocar de pé essa programação de 24 horas. Então é muito importante a gente valorizar o trabalho de cada um e de todos vocês que vieram aqui hoje. É muito bom estarmos aqui de novo, afinal a gente junto é mais feliz", comentou a cantora Fernanda Takai ao final de sua apresentação.


Show de Fernanda Takai no Palco Gramado, no Parque Municipal - Foto: Glênio Campregher/Instituto Periférico


A Virada Cultural de Belo Horizonte 2022 foi realizada pela Prefeitura de Belo Horizonte, em parceria com o Instituto Periférico, com parceria cultural do Sesc Minas, da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte – CDL-BH e apoio da Uni-BH.

22 visualizações