Misturada na rua e integrada na organização, Virada ocorreu em clima de tranquilidade

Para garantir maior segurança e conforto para o público, foi ativado no Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH), o “Posto de Comando – Virada Cultural 2022”, composto por representantes de instituições das esferas municipal, estadual e federal. Pouquíssimas ocorrências foram registradas durante as 24h do evento.


Gaymada na Praça da Estação - Foto: Alexandre Guzanshe/Instituto Periférico


Para o comandante da Guarda Municipal, Rodrigo Sérgio Prates, a Virada Cultural marcou a retomada dos festivais de rua de BH com chave de ouro. “Um evento desse porte, com a adesão maciça da população, ter transcorrido por 24 horas ininterruptas, com o registro de pouquíssimas ocorrências, nenhuma delas sendo de natureza grave, e ainda com a ordem pública da cidade sendo mantida, mostra que a soma de esforços entre as diversas instituições envolvidas obteve um êxito pleno”.


A Guarda Municipal atuou com 230 agentes em cada dia para garantir a segurança do evento, com 23 viaturas, 14 motocicletas e oito bicicletas. A BHTRANS e equipes da Unidade Integrada de Trânsito (UTI) atuaram com 34 servidores, 16 viaturas e dois caminhões. A Subsecretaria de Fiscalização contou com uma equipe de 134 fiscais, 12 veículos e dois caminhões e o SAMU atuou com uma equipe de 10 profissionais e uma ambulância de Suporte Básico (USB).


Com todo esse aparato durante as 24 horas de duração, a Virada Cultural 2022 apresentou um baixo registro de ocorrências. Segundo a Guarda Municipal, ao todo foram apenas 11 ocorrências nas áreas de shows. Houve três ocorrências por agressão física, duas por infração de trânsito, uma por acidente de trânsito, uma por comércio informal, duas por estacionamento irregular e um por importunação sexual.


Já a Superintendência de Limpeza Urbana disponibilizou 204 agentes para recolhimento do lixo. Foram recolhidas 79 toneladas de resíduos durante a Virada Cultural. A limpeza também incluiu a lavação de 77 vias, além da Praça Sete e Praça da Estação, com o consumo de 370 litros de água, 400 litros de cloro e 480 kg de sabão. Os trabalhos envolveram 192 garis e 45 caminhões. Durante o evento, a SLU disponibilizou 190 contêineres de 240 litros cada, para que a população descartasse seus resíduos. Os serviços foram iniciados na sexta-feira, dia 2, véspera da virada, e terminaram na manhã desta segunda-feira, dia 5.


14 visualizações