• Instituto Periférico

Periférico lança, junto com PBH, o "Pampulha Território Museus"

Atualizado: Jan 15


Iniciativa vai promover atividades culturais e educativas nos museus municipais da orla da Lagoa da Pampulha ao longo de 12 meses. Programação de lançamento conta com exposições, oficinas, projeções e encontros temáticos A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, e o Instituto Periférico lançam no dia 9 de dezembro, quarta-feira, às 11h, o “Pampulha Território Museus”. A iniciativa se estenderá até dezembro de 2021 e vai integrar as três unidades museais presentes na orla da Lagoa da Pampulha e seu território: o Museu de Arte da Pampulha – MAP e a Casa do Baile, reconhecidos pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade, e o Museu Casa Kubitschek. Na programação de lançamento, atrações como oficinas, contação de histórias, projeções urbanas, encontros temáticos e as exposições “Marcel Gautherot – registros modernos da invenção da Pampulha: depois & além” e "Gráficografia". Toda a programação é gratuita e pode ser conferida no hotsite www.pampulhaterritoriomuseus.com.br. Agendamentos para as atividades deverão ser feitos pelo http://pbh.gov.br/reaberturamuseus/.


O “Pampulha Território Museus” trará em sua agenda uma série de atividades voltadas para a valorização da arte, do design, da arquitetura, do urbanismo e do paisagismo. Ao longo dos 12 meses do projeto, serão realizadas 3 exposições, 20 atividades culturais, 48 atividades educativas, 10 projetos de design e 3 publicações. Fabíola Moulin, Secretária de Cultura, ressalta a importância dessa parceria para as políticas públicas de cultura em Belo Horizonte: "A Pampulha é um território estratégico para a gestão municipal. Fortalecendo a atuação dos museus presentes no Conjunto Moderno da Pampulha, queremos estabelecer novas relações entre cidadãos, visitantes e a produção cultural da cidade, transformando assim a vivência desses espaços e reforçando sua importância". Gabriela Santoro, diretora presidente do Instituto Periférico, destaca que “realizar o Pampulha Território Museus, para nós do Instituto Periférico, é uma oportunidade de estabelecer diálogos mais aprofundados com o MAP, a Casa do Baile e o Museu Casa Kubitschek e destes com a cidade. Promovendo interseções e transbordamentos de suas identidades, vocações e acervos com linguagens urbanas e contemporâneas, o projeto pretende apresentar novas perspectivas sobre a história da Pampulha e ofertar ao cidadão atividades envolventes e criativas”. LANÇAMENTO A programação de lançamento do projeto conta com as exposições “Marcel Gautherot – registros modernos da invenção da Pampulha: depois e além”, que acontece na Casa do Baile e apresenta uma série de fotografias da arquitetura modernista de Belo Horizonte de meados do século XX, e "GráficoGrafia" que traz um potente recorte de obras do Museu de Arte da Pampulha, itens do acervo do Museu Histórico Abílio Barreto, além de produções de artistas convidados. Uma vez que o edifício do MAP está fechado ao público em função de preparativos para uma importante obra de restauro, esta exposição, pensada para colocar em evidência o acervo artístico e a função do museu no fomento às Artes Visuais na cidade, será abrigada pela galeria do Museu Histórico Abílio Barreto, trazendo interlocuções entre os dois museus e a produção artística e história de Belo Horizonte. Além das exposições, integram a programação de dezembro do "Pampulha Território Museus" atividades como a contação de história "As Aventuras de Niara", microssérie de 3 episódios elaborada a partir do livro "Acorn" de Yoko Ono, a oficina virtual "Desenhografia, Poema Visual" elabora novas escritas que se reconfiguram em imagens a partir de elementos textuais, projeções urbanas com imagens históricas e encontros temáticos. PAMPULHA TERRITÓRIO MUSEUS O Museu de Arte da Pampulha – MAP e a Casa do Baile, são reconhecidos pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade, e o Museu Casa Kubitschek é um importante ícone da arquitetura residencial modernista. Os três são unidades museais presentes na paisagem cultural do Conjunto Moderno da Pampulha. Ao reconhecer sua importância e representatividade para Belo Horizonte, o “Pampulha Território Museus” busca promover cada um desses espaços, valorizando suas vocações e relação com a cidade. Por meio da parceria entre a Fundação Municipal de Cultura e a OSC, selecionada por meio de edital, Instituto Periférico, as unidades museais recebem uma rica programação, com exposições, atividades culturais e educativas, que estimula a participação ativa dos cidadãos. O eixo curatorial é conduzido por Marconi Drummond e Carlos M. Teixeira no arco das exposições e por Marci Silva nas atividades educativas.

17 visualizações

© 2019  •  Todos os direitos reservados. 

  • Instagram - White Circle
  • Flickr - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Por