MPL_Banner-cabeçalho.png
MPL_banner-programação.jpg

PROGRAMAÇÃO

13 AGOSTO • SÁBADO

Wander Piroli_Foto_Wilson Avelar.png

DAS 8 ÀS 18H

EXPOSIÇÃO WANDER PIROLI, INVENTOR DO QUE EXISTE

A exposição Wander Piroli: inventor do que existe é uma mostra bibliográfica e afetiva da obra do escritor que fez de sua vivência no bairro Lagoinha, em Belo Horizonte, matéria literária, trazendo para sua escrita a vida de operários, marginais, bêbados e vagabundos, além de um universo singular da e sobre a infância. Composta por livros, fotografias, dados biográficos e textos literários, a mostra é um convite aos leitores de todas as idades a uma aproximação com o universo de Wander Piroli.

Curadoria: Carolina P. Fedatto

Projeto expográfico: Micrópolis

Galeria Paulo Campos Guimarães

Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais | Circuito Liberdade 

textura.jpg

DAS 11 ÀS 17H

MOSTRA TEXTURA, COM EDITORES E ARTISTAS GRÁFICOS INDEPENDENTES

Participantes: 1000 Contra • A mascote & Clãdestina Cartonera • Alecrim Edições • Aletria Editora • Alma (Atelier de Livros Malcriados) • Ameopoema • Ana Paula Dacota • Anome Livros • Binho Barreto • Bruna Olira e Kid Azucrina • Carol Caracol • Cas’A Edições • Catapoesia •  Cleu Nacif • Chão da Feira • Crivo Editorial • Davidson RickSilva • Editora Brunsmark • Editora Francesinha • Editora Luas • EIS Editora • Estranha Dupla • Feito com os pés • Iakima Delamare • Impressões de Minas • LED: Editora Laboratório do Cefet-MG • LIRA (Laboratório Interartes Ricardo Aleixo) • Lote 42 • Maíra Paiva • Maria do Carmo Ferreira • Memoro Atelier • MRN Editora • Páginas Editora • Pexafema • Phonte 88 • Pomar de Ideias Editora • Quintal Edições • Quixote + Do • Relicário Edições • Sofia Nabuco • Son Biblioteca • Syl Triginelli

Praça Drummond | Circuito Liberdade 

Marilda-Castanha.jpg

DAS 9 ÀS 12H

OFICINA "A IMAGEM FLUTUANTE", COM MARILDA CASTANHA

A oficina pretende evidenciar, refletir e observar junto aos participantes como a criação de um livro pode ter, na maioria das vezes, caminhos totalmente intuitivos, surpreendentes, "flutuantes". E principalmente como cada trabalho pede um método, um processo, uma atitude.


Marilda Castanha é escritora e ilustradora. Cursou Belas Artes na UFMG. É autora de muitos livros ilustrados e de livros com ilustrações.  Recebeu importantes prêmios no Brasil e no exterior, como o Runner-Up (Japão), Prix Graphique Octogone (França), Nami Concours (Coréia do Sul) e os brasileiros Jabuti e FNLIJ.


Público-alvo: educadoras, bibliotecárias, agentes culturais, pesquisadores

Memorial Minas Gerais Vale | Circuito Liberdade 

Mariana-Parreira.jpg

DAS 10 ÀS 13H

OFICINA "A BIBLIODIVERSIDADE NA COMPOSIÇÃO DE ACERVOS PARA A PRIMEIRA INFÂNCIA", COM MARIANA PARREIRA LARA DO AMARAL

A oficina fará uma reflexão sobre a bibliodiversidade e sua relevância no processo de formação leitora das crianças e na composição de acervos para a primeira infância, além de discutir a diversidade no mercado editorial brasileiro.


Mariana Parreira Lara do Amaral é mestre em Educação (UFMG) e graduada em Psicologia (UFMG) e em Pedagogia (Fumec). Integra o Grupo de Pesquisa Leitura e Escrita na Primeira Infância, LEPI/FaE/UFMG e o Programa Bebeteca: uma biblioteca para a primeira infância, da FaE/UFMG. Atua como coordenadora de tutoria no Projeto Leitura e Escrita na Educação Infantil, da FaE/UFMG.

Público-alvo: educadoras, bibliotecárias, agentes culturais, pesquisadores

BDMG Cultural | Circuito Liberdade 

anna-cunha.jpg

DAS 9H ÀS 12H

OFICINA "ACIDENTES CRIATIVOS", COM ANNA CUNHA

A oficina propõe experiências gráficas manuais que visem incorporar os acidentes e imprevistos no processo de criação de imagens e narrativas visuais, com o objetivo de exercitar a imaginação diante do acaso, abrindo espaço ao que nos interroga e nos convoca para a surpresa e para o enigma, para o que se apresenta antes do pensar. 


Anna Cunha é ilustradora, graduada em Artes Plásticas pela UEMG e pós-graduada em Ilustração, pela EINA - Universitat Autònoma de Barcelona. Já ilustrou mais de 30 livros para editoras brasileiras e estrangeiras. Recebeu os prêmios FNLIJ, AEILIJ e Northern Lights. Teve diversos títulos selecionados para o Catálogo de Bolonha, finalistas do Prêmio Jabuti e recebeu menção honrosa no Prêmio João-de-Barro, categoria Livro Ilustrado. Esteve entre os 10 ilustradores brasileiros selecionados para a Bienal de Ilustração de Bratislava 2019 e 2021. 


Público-alvo: pessoas interessadas na proposta

Escola de Design UEMG  | Circuito Liberdade 

Babita.jpg
flavia-pelegrini.jpg
Túlio Campos.jpeg
Juliana-daher.jpg

10H

MESA DE DEBATE "UMA CIDADE PARA TODAS AS CRIANÇAS", COM BABITA FARIA, FLAVIA PELLEGRINI E TÚLIO CAMPOS

Mediação: Juliana Daher


 
Babita Faria é atriz, brincante, professora e arte-educadora bilíngue, formada pelo Teatro Universitário da UFMG. É integrante do Coletivo Geral Infâncias desde 2020, onde atua pelo direito, voz e vez das crianças.


Flavia Pellegrini é comunicadora, educadora e idealizadora do projeto Na Pracinha, uma iniciativa multilinguagem de valorização das infâncias. Dedicada à produção de encontros, conteúdos e experiências de arte, cultura e lazer que abraçam as múltiplas infâncias e brincares, e ressignificam a relação entre as famílias, a cidade e a natureza. 
 

Túlio Campos é professor de Educação Física da Escola de Educação Básica da UFMG/Centro Pedagógico. Doutor em Educação pela FAE/UFMG na Linha Infância e Educação Infantil. Mestre em Estudos do Lazer pela UFMG. Membro do Coletivo Geral Infâncias e do Grupo de Pesquisa Ciranda (UEMG).
 

Juliana Daher é graduada em Terapia Ocupacional e graduanda em Pedagogia, mestre em Estudos de Linguagens pelo CEFET-MG. É artista na Cia Pé de Moleque. Produtora Cultural da Quintalzim. Coordenadora de tutoria no LEEI- Curso Leitura e Escrita na Educação Infantil (FAE-UFMG/ PAD Contagem) e integrante do Grupo de Pesquisa Leitura e Escrita na Primeira Infância (FAE/ UFMG).

Teatro da Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais | Circuito Liberdade 

Screenshot_20191123-104037_Drive---Júlia-Azeredo.jpg

10H

OFICINA PARA CRIANÇAS "MEU LIVRO NA PONTA DOS DEDOS", COM JÚLIA FELIX AZEREDO

A oficina propõe experimentações sensoriais com tintas naturais e elementos da natureza para a confecção de um pequeno livro. No virar de cada página, um convite à experiência criativa com bebês e crianças pequenas.


Júlia Azeredo é formada em Artes Visuais pela escola de Belas Artes da UFMG, licenciada em Educação Artística e especialista em Psicopedagogia. Sua prática artística transita entre a literatura, a videoarte, o desenho, a pintura e a docência, onde encontra seu maior estímulo e completude.
 
Público-alvo: crianças pequenas

Centro Cultural Banco do Brasil  | Circuito Liberdade 

DINALVA.jpg

10H30

OFICINA PARA CRIANÇAS "LIBRAS COM E PARA AS CRIANÇAS", COM DINALVA ANDRADE

A oficina apresenta a Língua Brasileira de Sinais – Libras e convida as crianças e suas famílias a conhecerem um pouco de sua história e de seu funcionamento.
Dinalva Andrade é atriz, tradutora, narradora de histórias, professora de teatro, intérprete e professora de Libras. É responsável pelo projeto @bhemlibras.


Público-alvo: crianças a partir de 4 anos

Distribuição de senhas 30 minutos antes do início da oficina

Espaço do Conhecimento UFMG | Circuito Liberdade 

Julia-G.-Silveira.jpg
Marcos-Roberto-Nascimento.jpg
Wallison-Gontijo.jpg

14H

MESA DE DEBATE "ACESSOS/EXCETOS: A PUBLICAÇÃO DE LIVROS ACESSÍVEIS", COM JÚLIA GONÇALVES DA SILVEIRA E MARCOS ROBERTO NASCIMENTO

Mediação: Wallison Gontijo
 

Júlia Gonçalves da Silveira é doutora em Ciência da Informação pela UFMG. Aposentada como professora-adjunta e bibliotecária/documentalista pela mesma instituição. É pesquisadora na área de Biblioteconomia, com destaque para os estudos sobre barreiras arquitetônicas e atitudinais que afetam o acesso, o uso e apropriação da informação pelas pessoas com deficiências.


Marcos Roberto do Nascimento é doutorando em Estudos de Linguagens no Cefet-MG e mestre em Demografia pelo Cedeplar/UFMG. Professor de Sociologia na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. É editor da MRN Editora e escritor.
 

Wallison Gontijo é formado em Geografia, e em Artes Visuais e Educação Artística pela Escola Guignard da UEMG.  Artista visual, editor de livros, é também ilustrador de livros, zines, cadernos e outros materiais editoriais. Sócio na Impressões de Minas Editora, é um dos organizadores da Feira Textura: pequena feira de literatura, da feira URUCUM: feira de livros, design e artes gráficas e da Feira Curupira – feira de artes e publicações infanto juvenis. Idealiza e contribui em vários projetos em Minas Gerais e no Brasil de fomento à literatura e à formação de leitores. 

MM Gerdau - Museu das Minas e do Metal | Circuito Liberdade 

Bruna-Lubambo.jpg

14H

OFICINA PARA CRIANÇAS "HISTÓRIA MARMORIZADA", COM BRUNA LUBAMBO

A partir de uma contação de histórias com projeção, as crianças vão acompanhar a criação de um papel marmorizado, uma técnica super antiga de criação de folhas de guarda para livros. Logo depois, todas poderão experimentar a marmorização de papéis usando tinta acrílica e alguns apetrechos, como conta gotas, pentes e palitos.


Bruna Lubambo é escritora e ilustradora. É autora de Dentro de casa (Aletria, 2020) e de Contos de cabras e bodes (Jandaíra, 2021). Além dos trabalhos autorais, também ilustra textos de outros autores.


Público-alvo: crianças a partir de 4 anos
Distribuição de senhas 30 minutos antes do início da oficina

MM Gerdau - Museu das Minas e do Metal | Circuito Liberdade 

foto--CassiaMacieira-by-Enzo-Macieira---Cássia-Macieira.jpg

14 ÀS 17H

OFICINA "CRIE SUA PERSONAGEM DE PANO", COM CÁSSIA MACIEIRA

A oficina propõe a criação de personagens de tecido com simplicidade, dobras, linhas e tesoura.
 

Cássia Macieira é artesã, artista visual, pesquisadora em artefatos lúdicos. É doutora em Literatura Comparada: Literatura, outras Artes e Mídias (UFMG) e professora da UEMG. É membro da Associação Mineira e Brasileira de Teatro de Bonecos.

Centro de Arte Popular | Circuito Liberdade 

Mari-Flô.jpg

14H30

INTERVENÇÃO ARTÍSTICA, COM MARIA FLOR CANUTO

A artista plástica Maria Flor Canuto realizará, durante a Mostra Textura, uma intervenção artística.

Maria Flor é artista visual, grafiteira, educadora e ativista social no Morro das Pedras, lugar onde nasceu e vive. Seus trabalhos com Grafite valorizam uma estética “vintage moderna”, reafirmam a identidade local e de território, a memória coletiva, a religiosidade e a transcendência dos papéis de gênero.

Praça Drummond  | Circuito Liberdade 

FOTO-ISAAC.jpg

15H

OFICINA PARA BEBÊS E CRIANÇAS PEQUENAS "BRINCADEIRAS MUSICAIS", COM ISAAC LUÍS

A oficina é um convite a brincadeiras de vários lugares do Brasil e do mundo. Cantigas tradicionais infantis, brincos, cirandas e outras brincadeiras cantadas da cultura popular serão apresentadas para bebês e adultos que os acompanham em uma vivência dinâmica e envolvente.


Isaac Luís é graduado em Música e mestre em Educação Musical pela UFMG. Integra a Cia. Pé de Moleque e é professor de musicalização infantil, com atuação em escolas de educação infantil, casas de brincar e projetos especiais para a infâncias.


Número de vagas: 20 bebês/crianças pequenas + um adulto por criança
Distribuição de senhas 30 minutos antes do início da oficina

Casa Fiat de Cultura  | Circuito Liberdade 

Gilson-Iannini.jpg
Hanna-Limulja.jpg
Viviane-Maia.jpg

15H30

MESA DE DEBATE "SONHAR NOSSAS VIDAS", COM GILSON IANNINI E HANNA LIMULJA

Mediação: Viviane Maia
 
Gilson Iannini trabalha com psicanálise e com filosofia. É doutor em Filosofia pela USP e professor do Departamento de Psicologia da UFMG. É membro da Escola Brasileira de Psicanálise e da Associação Mundial de Psicanálise. É autor de publicações sobre filosofia e psicanálise e organizou, com outros pesquisadores, o livro Sonhos confinados – o que sonham os brasileiros em tempos de pandemia (Autêntica, 2021).
 
Hanna Limulja é mestre e doutora em Antropologia Social pela UFSC. Trabalha desde 2008 com os Yanomami em ONGs no Brasil e Internacionais. É autora do livro O desejo dos outros – uma etnografia dos sonhos yanomami (Ubu, 2022).
 
Viviane Maia é pesquisadora de literatura e cultura indígenas. É mestre em Literaturas de Língua Portuguesa pela PUC Minas. Foi coordenadora de promoção da leitura e do livro, na Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte, onde é professora. É pesquisadora do Grupo de Pesquisa do Letramento Literário - Gpell/Ceale/UFMG.

Teatro da Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais  | Circuito Liberdade 

Adriane-Garcia.jpg
amanda_ribeiro_foto_sem_creditos---Amanda-Ribeiro.jpg
Ana-Elisa-Ribeiro.jpg

16H

SARAU MADRINHA LUA, COM ADRIANE GARCIA, AMANDA RIBEIRO E ANA ELISA RIBEIRO

Adriane Garcia é poeta, nascida e residente em Belo Horizonte. É autora de, entre outros, Arraial do Curral del Rei (Conceito Editorial, 2019), Eva-proto-poeta (Caos & Letras, 2020) e Estive no fim do mundo e me lembrei de você – Biblioteca Madrinha Lua (Peirópolis, 2021). Participa de diversas antologias brasileiras e revistas literárias, no Brasil e no exterior. Foi co-curadora do FLI BH e do FLIR.


Amanda Ribeiro, 1989, nasceu e envelhece em Belo Horizonte. Mestre em Estudos de Linguagens pelo CEFET-MG, professora, poeta e videopoeta. Autora de Livre é abelha (Impressões de Minas, 2018), Máquina de costurar concreto – Biblioteca Madrinha Lua (Peirópolis, 2022), dos videopoemas da Biblioteca Madrinha Lua (Youtube) e do projeto 1' – Videopoemas de 1 minuto (Instagram).
 

Ana Elisa Ribeiro é autora de livros de poesia, conto, crônica, obras infantis, juvenis e técnicas. Atua como editora de coleções em algumas editoras e é professora da educação básica e da superior. Seus livros mais recentes são Dicionário de Imprecisões (Impressões de Minas, 2019), Doida pra escrever (Moinhos, 2021) e Romieta & Julieu (RHJ, 2021).

MM Gerdau - Museu das Minas e do Metal  | Circuito Liberdade 

Cia.-Bando.jpg

16H30

ESPETÁCULO ABENA, COM A CIA. BANDO

Que Abena é uma das princesas mais belas de todo o mundo, não há quem discorde! Visitantes de muitos lugares viajavam até a África para conhecer a princesa. Entre eles estavam pretendentes que esperavam ter sua mão em casamento e o jeito foi fazer uma disputa. Mas o coração de Abena já estava preenchido de amor por alguém.


A Cia. Bando é composta por quatro atores e contadores de histórias que investigam o universo dos contos e mitos para transformá-los em espetáculos.

Praça da Liberdade  | Circuito Liberdade 

José-Falero.jpg
Miriam-Poemas-Reunidos-Amanda-Neri---Miriam-Alves-Escritora.jpg
Dalva-Maria-Soares.jpg

17H30

MESA DE DEBATE "EXPERIÊNCIAS VIVIDAS, TRAJETÓRIAS ESCRITAS", COM JOSÉ FALERO E MIRIAM ALVES

Mediação: Dalva Maria Soares


 
José Falero nasceu em 1987, em Porto Alegre. É autor dos contos de Vila Sapo (Venas Abiertas, 2019), do romance Os supridores (Todavia, 2020) e do livro de crônicas Mas em que mundo tu vive? (Todavia, 2021)


Miriam Alves nasceu em São Paulo, em 1952. Figura de destaque no panorama da literatura afro-brasileira, integrou o histórico coletivo Quilombhoje Literatura. É autora, entre ouros, dos livros Maréia (Malê, 2019), Juntar pedaços (Malê, 2021) e Poemas reunidos (Fósforo, 2022). Além de escritora, é assistente social e professora.


Dalva Maria Soares nasceu em Baldim, em 1966. É doutora em Antropologia Social pela UFSC. Participa das coletânas Raízes - escritoras negras: resistência histórica (Venas Abiertas, 2018), Raízes - escritoras negras: resgate ancestral (Venas Abiertas, 2019), Ócios no Ofício, (Venas Abiertas, 2020) e Carolinas: a nova geração de escritoras negras (Bazar do Tempo: Flup, 2021). É autora de Para diminuir a febre de sentir (Venas Abiertas, 2020) e Do Menino (Venas Abiertas, 2021).

Teatro da Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais  | Circuito Liberdade 

ACADEMIATL.jpg

18H

PERFORMANCE "A QUEBRA DA MALDIÇÃO DESDE O SEU NASCIMENTO", COM A ACADEMIA TRANSLITERÁRIA

O coletivo inaugura um cartório que distribui gratuitamente a cada pessoa interessada sua certidão de posse do próprio corpo, assinada, carimbada e abençoada pela Academia TransLiterária no momento de sua emissão performática.

Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais  | Circuito Liberdade 

SlamMG2018-(39)---Rogerio-Coelho.jpg
Ivonne-Makhoul.jpg
Tatiana-Pimenta.jpg
Crizin-Foto-Tej-produção.jpg
Hélio-Alves.jpg
Foto-Flávio-ferrara---Flavio-Teixeira.jpg
Flavio-Maia-Foto-Flavio-Ferrara.jpg

18H30

SLAM CLUBE DA LUTA CONVIDA TODOS ESTÃO SURDOS

O Slam Clube da Luta, criado em 2014, é o primeiro na modalidade de competição de poesia falada em Minas Gerais. O poeta, dramaturgo e pesquisador Rogério Coelho é seu Slammaster.
 

Todos Estão Surdos é sobre o protagonismo da língua brasileira de sinais - Libras através da poesia, performance, contação de histórias e tudo o que envolve o espectro da identidade e cultura da comunidade surda brasileira.
 
Ivonne Makhoul (poeta) e Tatiana Pimenta (intérprete)
Hélio Alves (poeta) e Crizin (intérprete)
Roberta Pessoa (poeta) e Flávio Maia (intérprete)

Praça da Liberdade  | Circuito Liberdade 

Cintia-Antunes-02---Amara-Moira.jpg
Thiago-Teixeira.jpg
Renan-Quinalha.jpg

19H30

MESA DE DEBATE "LER E ESCREVER TODAS AS HISTÓRIAS", COM AMARA MOIRA E RENAN QUINALHA

Mediação: Thiago Teixeira

 


Amara Moira é travesti, feminista, doutora em Teoria e Crítica Literária pela Unicamp e autora dos livros E se eu fosse puta (hoo editora, 2016) e Neca + 20 Poemetos Travessos (O Sexo da Palavra, 2021). É também colunista da BuzzFeed e do UOL Esporte, além de professora de literatura no cursinho pré-vestibular Descomplica.


Renan Quinalha é professor e coordenador do curso de Direito da Unifesp, onde também é coordenador adjunto do Núcleo Trans. Publicou os livros Contra a moral e os bons costumes (Companhia das Letras, 2021) e Movimento LGBTI+ (Autêntica, 2022). É especialista da CNN Brasil para diversidade e direitos humanos.


Thiago Teixeira é professor do Departamento de Filosofia da PUC Minas e da Plataforma Feminismos Plurais. É autor dos livros Decolonizar valores: ética e diferença e Inflexões éticas (Devires, 2021) e colunista do Magis Portal Jurídico.

Teatro da Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais  | Circuito Liberdade 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DOS OUTROS DIAS

MPL_Chancelas.png